galeria post recente

Entrevista - Estefania Cristina


01. Você tem algum ritual antes da escrita? Se sim, qual?
R: Boa tarde Emoções em páginas, e a todos os leitores. Sim, eu tenho! Eu costumo fazer café, escutar música e dependendo do livro eu costumo meditar antes.

02. O que é Escrever para você?
R: Me conectar com a excelência divina, com a energia criadora do universo.
  
03. Qual a maior loucura literária que já cometeu?
R: É difícil escolher uma cena dos meus livros que eu considere uma loucura. Mas, acredito que sem sombra de dúvidas a cena do "sequestro" em Apenas 24 Horas.

Resenha - Apenas Viva - Kaery Rodrigues




Sinopse: Gabriel sempre teve tudo; beleza, dinheiro, amigos, uma boa família... No entanto ele sentia que faltava algo, e por mais que tentasse se convencer de que era apenas o tédio da rotina, aquela sensação incomodante não passava. Após entrar em uma das melhores faculdade da cidade, num curso que ele escolheu por achar que seria o mais fácil, ele sai para comemorar com seus amigos em uma festa dos calouros. O que ele não esperava era conhecer uma garota estranha que o assustava e o atraia de uma forma amedrontadora.
Kaila Stella tem um lema de vida "Apenas viva". Para ela a vida não tem que ser tão complicada como todos acham. Ela fala o que pensa e faz o que quer, e tenta não se arrepender muito de suas escolhas no meio do caminho. Afinal, hoje pode ser o último dia na Terra, e se não for, bom, amanhã é um novo dia.  
Quando o destino dos dois se cruzam, ela tenta mostrar para ele que o que falta em sua vida é mais simplicidade no modo de encarar as coisas. Ele ensina a ela que nem tudo precisa durar somente um dia.

Resenha - Meu erro - Cinthia Freire

Sinopse: "Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.
Todos tem os seus fantasmas.
Carol tem os seus e há algum tempo eles parecem estar adormecidos.
Gabriel desistiu de tentar frear os seus fantasmas há muito tempo e decidiu o caminho mais fácil, vivendo uma vida sem regras e limites.
Eles estão na mesma estrada, mesmo que estejam em sentidos opostos. Enquanto ela tenta fugir da escuridão, ele só quer se perder ainda mais.
Uma história emocionante sobre até onde somos capazes de ir para salvar aqueles que amamos e sobre acreditar que todos tem uma segunda chance.
Mesmo que para o resto do mundo isso pareça um erro."

Resenha: Em que um trauma pode transformar uma pessoa? 
Caroline e Gabriel estão perdidos, ela consegue encontrar forças e tenta se reerguer, ele não tem motivos pra tentar. Até encontrá-la. 

Entrevista - Eco Literário - Carlos Santiago

01. Como foi para você escrever o livro participante do Projeto ECO Literário? Em quanto tempo o escreveu?
R: Foi algo divertido e necessário. Escrevi ele em pouco menos de seis meses, considerando o tempo que eu semanalmente ia escrevendo os capítulos e publicando no wattpad

02. Como surgiu a ideia para o livro?
R: Quando eu morava em Curitiba, eu sempre que possível conversava com os moradores de rua e ouvia as suas histórias. Eles apenas queriam alguém que os ouvisse e durante um tempo, eu fiz isso. Me mudei para santa catarina e todas essas conversas ficaram na minha memória. Quando fiquei desempregado, eu precisei me agarrar em algo para não surtar, e então, resolvi escrever para ter um objetivo e esquecer dos problemas. Então eu diria que a idéia surgiu de uma valvula de escape para meus problemas

03. Quais temas aborda em seu livro?
R: O livro fala muito sobre aquele preconceito que todos temos, o de entrarmos em modo de defesa quando vemos um morador de rua. Fala também sobre amizade e sobre a superação dos problemas que não importa a nossa classe social, todos acabamos por ter.

Entrevista - Eco Literário - Patrick Wesolowski

01. Como foi para você escrever o livro participante do Projeto ECO Literário? Em quanto tempo o escreveu?
R: Foi difícil. Um desafio para mim. Muitas e muitas horas de pesquisa, revisão, contemplação do vazio existencial em busca de respostas. Demorei três meses para escrever.


02. Como surgiu a ideia para o livro?
R: De muitas coisas que leio, penso e assisto. Elas me ajudam a construir ficções em minha cabeça, que tento passar para o papel. A ideia surgiu em um momento em que eu estava trabalhando, com bastante problema pra resolver. Minha cabeça estava quase explodindo pois era um dia caótico. Em meio a esse caos, de repente, uma ideia surgiu e eu corri para esboçar isso num pedaço de papel.

03. Quais temas aborda em seu livro?
R: Vários temas ligados a filosofia, existencialismo. Noção de justiça e punição. Eu misturo vários temas, deixando o leitor entender aos poucos o que está acontecendo com o protagonista.
© Blog Emoções em páginas - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo